Sou miúda da terra, gosto do campo.
Amo animais, fascinam-me os pássaros.
Não entro em histeria com ratos nem cobras nem ursos nem camaleões.
... mas tenho um sério problema com insectos...
Não todos!
Tenho um problema com insectos com dimensões consideráveis e que transmitem uma séria dificuldade em calcular os seus vôos. Ou seja, aqueles que cuja probabilidade de virem direito a mim, é grande.
De entre todos (poucos) besouros, borboletas nocturnas, aquelas cenas pretas e gordas, e baratas, há os eleitos:
- Os gafanhotos!
Odeio, metem-me nojo, chego a emitir sons que tocam levemente a histeria... (assumo).
Não é que ontem à noite, fomos atacados por uma bicheza dessas, na própria da sala!!!!!
Os meus lindos meninos fecharam-se no quarto, e eu, de vassoura na mão, ataquei a fera.
Isto sim é ser mãe!!! A melhor do mundo! se estivesse sozinha em casa, fechava o gafanhoto nasala e ia para a cama. Alguém que resolvesse...

4 comentários:

Antígona disse...

Ai as cenas que eu já tive por causa de insectos voadores!!! lol
Detesto-os! Insectos voadores e aranhas gigantes, daquelas que têm uma cruz mas costas!! Nhac!

milhita disse...

Mana...
Vassoura não me parece boa ideia.
Vou pensar numa solução adequada e, entendo-te, não é facil.

Nuno Coelho disse...

(…) se estivesse sozinha em casa, fechava o gafanhoto na sala e ia para a cama. Alguém que resolvesse...
Já me fizeram isso, mas foi com uma barata. Trabalhava de noite nessa época, e fui informado por telefone que havia uma barata na sala. Que raio tenho eu a ver com isso, lembro-me de ter pensado. Quando cheguei a casa, a meio da madrugada, tinha a poltrona da sala completamente vedada por todas as mantas e cobertores que havia em casa, e a infeliz da barata perdida nas dobras labirínticas de todo aquele tecido. Levou-me tempo, mas lá acabei por falecer o insecto, o que fiz com certa pena.

Gafanhotos é diferente. Todos os anos inauguro a piscina ainda em inícios de Primavera – gosto de água fria –, e passo os primeiros minutos dentro de água a salvar gafanhotos bebés que lá foram parar (são pequeninos e verdes, para quem não saiba, e nadam que se fartam). Quando chega a altura de serem grandes, como é que me podia zangar com eles? Talvez seja mesmo verdade que não podemos conhecer muito bem algo ou alguém sem acabarmos por nos apaixonar. Tant pis, eu acabei por gostar de gafanhotos.

Billie Holiday disse...

Pois fica tu sabendo que se eu visse um réptil na minha casa, mesmo que toda nua e com 10 filhos lá dentro, pirava-me sem olhar para trás!

Gostava que visses a figurinha que faço a ver uma lagartixa! Tenho horror! Mas das de verdade! ;) Percebes agora a alcunha?

Beijicos

:)