Para ti mana...







"Centenas de palavras
Apontadas e sentidas, que pareceram antes caladas
Entraram em mim, ocuparam-me e ficaram

não sei o que sinto
sinto-me vazia
faltaram palavras para o que sinto
sobraram outras que me queimam na boca
assolam as que sobram e eram minhas
a culpa, a vergonha, o silencio que não mereço
E eu sinto tanto.

Perdi-me da vida,
na vã tentativa de a encontrar.
Quis mostrar-me que mais vida havia
para alem desta que me havia oferecido.

Quis lutar.
A metade da minha.
Quis mudar tudo
Quis tanto mudar tudo
E nem sabia
E ontem, quando cheguei vazia ,
mais vazia do que podia não encontrei nada.

Se és o meu diário, se serves de guardião do que mais tarde não quero esquecer
Não te esqueças de me lembrar
Do que fui e não fui digna
Do que me é e não é devido
Da vergonha e tristeza que sinto
Da culpa que sentia e calava
Que me foi jogada a cara
Porque se julgou que eu não via"

Foi a minha mana quem escreveu. http://milhita-milhita.blogspot.com/

A minha mana sou eu também.

A minha mana é única. Obrigada Sandra!

Por estares sempre aqui...

2 comentários:

milhita disse...

Minha mana linda.
Preciso tanto de ti, no meu dia, na minha vida, na minha ausencia presente, admiro-te como quando me olho de frente, grande, cheia de vida, cheia de medo mas de cabeça erguida.
És tão bonita, minha mana!
Obrigada por iluminares a minha vida com a tua e as luzinhas que amo.

Natalia Galvão disse...

Ora tenta substituir o umaputa... para http://baunilhaechocolates.blogspot.com

O mail continua o mesmo, mudei foi o domínio. :)

Ah! E sim, a tua mana é linda e escreve que é um consolo!