Mais de mãe...

Muitas vezes, escondo-me ali num qualquer cantinho, bem fechada, enquanto me transformo em imagens...
Há que fazer rir a criança que na imagem do espelho retrovisor treme o queixo, porque não quer ir para a escola.
Há que estar atenta à criança que leva o olhar longe, distante, e que em silêncio também está apavorada. "Ontem uns miúdos mais velhos empurraram-me", "Não consigo ir à casa de banho lá na escola, está sempre tanta gente, tenho medo de ficar fechada".
Há que florir e pintar e sorrir... Há que somar a esse sorriso a espada que a protegerá desses medos...
Depois cheguei aqui, fui buscar-me ao cantinho onde estava fechada e tentei acreditar que não posso evitar que eles cresçam assim, com um bocadinho de dor.

4 comentários:

SmS disse...

Olha eu sou bem grandinha e se há coisa q me faz confusao é fechar as portas dos wc's...fico sempre com receio de la ficar trancada (e nos elevadores...evito)

E andei 3 anos num Liceu e digo-te...nunca fui à casa de banho lá

Caluda disse...

Dá vontade de os proteger de tudo e de todos, não é?
Mas faz parte... é nos maus momentos que crescemos mais. É neles que aprendemos a ficar mais fortes e a ser melhores pessoas!
Mas que custa... CUSTA!

Only Words disse...

Infelizmente é assim que se cresce e se ganham defesas. Enquanto mãe, acredito que não seja fácil lidar com algumas crueldades que, quer se queira ou não, fazem parte! Há que ajudar os rebentos a defenderem-se e a não criarem traumas em torno do que é e será o dia a dia! :)

CF disse...

Como te entendo. É assim, chama-se crescer. Acho que quase nos doi mais a nós do que a eles...